"Não falta quem já considere a blogosfera como o quinto poder" (Vital Moreira, Colunista, Público)

Terça-feira, 22 de Agosto de 2006

Segunda posta sobre ambiente, limpeza e recolha de lixo em Pechão

É interessante que, existindo o blog pechanense há quase um ano (este blog foi criado a 29 de Agosto de 2005), só agora um grupo de habitantes de Pechão, “indignados”, resolveu “cair que nem moscas”, no post que escrevi antes de ir para férias e que fala sobre o “ambiente, limpeza e recolha de lixo em Pechão”.

 

Este blog foi criado (para quem não sabe), por alguém que procura escrever sobre vários assuntos, incluindo Pechão (aldeia algarvia do concelho de Olhão). No primeiro post que aqui escrevi convidei todos, incluindo os pechanenses, a participarem, o que nunca aconteceu. Tenho procurado escrever com seriedade, embora sempre que possível, com algum humor mas principalmente sem ofender ninguém. Apesar do nome “pechanense”, nunca admiti neste blog qualquer “peixarada”...

 

Quando escrevo algo sobre coisas que considero estarem menos bem, é com o objectivo de estimular um “debate” sério e que apresente sempre sugestões para a melhoria da aldeia. Os objectivos são os mesmos quando escrevo (e tenho publicado vários posts) sobre coisas que considero serem boas.

 

Espantou-me que essas pessoas tenham vindo até cá para dizerem que sou MENTIROSO, que as notícias que escrevo sobre esta terra são só para a DENIGRIR e que também MANCHO A IMAGEM de Pechão com estas fotografias, etc., etc.!!!

 

Sei que posso ter muitos defeitos mas mentiroso é coisa que não sou e não admito que um grupo de pessoas que se esconde atrás de um pseudo anonimato venha até aqui para me ofender. Se os senhores tivessem um pouco de coragem, perante os vossos concidadãos apareceriam sempre de "cara destapada". Eu nunca denegri nem manchei a imagem de Pechão e dos seus habitantes, o que já não se pode dizer sobre os senhores - o vosso comentário passou para o “espaço cibernético” a imagem de “um grupo de indígenas que vive à volta de um grande chefe, chefe esse que exerce sobre vós uma grande influência”. Eu não quero acreditar que em Pechão haja “caciques”, até porque a tradição dos políticos desta terra (já antes do 25 de Abril), também foi sempre de luta contra o caciquismo.

 

Quero ainda responder directamente a alguns dos senhores anónimos:

 

ANÓNIMO do dia 7 de Agosto de 2006 às 18:12

Tem razão quando afirma que “infelizmente em qualquer parte do país isso acontece”, porque Pechão faz parte deste país. Eu também moro em Pechão e sei que normalmente as ruas e os contentores estão limpos, mas isso não vinha acontecendo há algumas semanas... Informo que as dezenas de “imagens verdadeiras” de Pechão (as boas e as menos boas) o senhor pode ver no álbum de fotografias do pechanense... chegará à conclusão que as imagens das coisas boas são em maior número.

 

ANÓNIMO do dia 8 de Agosto de 2006 às 12:47

Meu caro senhor. Porque é que também não me espantaria nada se, em vez de se esconder atrás de um anonimato, tivesse assinado o seu comentário com um “SH” ou um “PS”!? Se viesse (como diz: “habitualmente”) ler este blog, então não diria estas coisas (ou não costuma mesmo ler ou então é o senhor que está a ser “má língua”). Peço-lhe por favor que indique um único post em que denegri a imagem da nossa terra. Quanto ao “artigo” em causa, em momento algum faltei ao respeito ao Senhor Presidente da Junta ou ao Senhor responsável por essa área e muito menos foi passada uma má imagem da nossa aldeia. O senhor afirma ainda que eu usei “um sentido muito bíblico figurado” e que fui “muito pouco evangelizador”. Pois eu tenho que lhe dizer que está enganado. Eu apenas usei uma “figura bíblica” e não procurei “evangelizar” ninguém”. Usei principalmente imagens religiosas sem ofender nenhuma religião nem ninguém. Devo ainda informar ao senhor que este blog não é “uma extensão” da Junta de Freguesia. A Junta de Freguesia tem um “site” e uma “folha electrónica” e, portanto, use esses instrumentos para “partilhar os momentos da animação de Verão”. Aqui sou eu quem decide quando e o que escrever e garanto-lhe que neste blog, “promoção” às actividades da Junta e do Clube Oriental de Pechão, não tem faltado.

 

ANÓNIMO do dia 10 de Agosto de 2006 às 06:02

Este senhor que se apresenta como “Rui” (não sei quem seja), e que diz que ficou de “boca aberta” quando viu as fotografias do lixo cheio de moscas, afirma que escrevo “asneiras, aliás, mentiras” e que enganei a “rapariga do Douro” e o “moço das Cardosas”. Meu caro... Devo dizer que a SENHORA “do Douro”, e o SENHOR “de Cardosas”, não são tão ingénuos como aqui tentou mostrar. São pessoas viajadas que vivem em Portugal, que conhecem muitas terras de Portugal e do estrangeiro e, portanto, não usam “palas ou vendas” nos olhos que os leve a ver apenas um único caminho que um qualquer “dono obrigue”. Escreveu: “mentir é feio senhor Padre”. Esta sua afirmação quase que me leva a concluir que vem de uma pessoa ignorante ou mal-educada. Para sua informação devo dizer que, sendo Evangélico, sou “senhor Pastor”. Não que me ofenda quando me confundem com um Sacerdote Católico. Simplesmente a forma como conjugou a palavra “Padre” com a palavra “mentir”, mostra a sua falta de formação e de carácter.

 

ANÓNIMO do dia 14 de Agosto de 2006 às 23:11

A este senhor apenas desejo informar duas coisas. A primeira é, como já o disse antes, visite o “Álbum do Pechanense” (pode ir até lá através do “link” que se encontra na coluna da direita, junto ao “Álbum da Junta de Freguesia”). A segunda é, eu neste blog não pretendo “dar neles”. Este não é, nem de perto nem de longe, um certo blog que existiu no ano passado, por altura das eleições. Aqui nada é feito na “noite”, nem por trás de anonimatos ou de figuras “fantasiosas” ou saídas de “fábulas”.

 

 

Para terminar gostaria de dizer o seguinte:

 

- Já fez seis anos que moro nesta aldeia. A maioria das pessoas conhece-me e sabe quem sou. Eu ando na rua de cabeça levantada, cumprimento todas as pessoas e todas as pessoas me cumprimentam. Nunca ninguém me ofendeu como também eu nunca faltei ao respeito a ninguém. Estas três ou quatro pessoas não representam Pechão nem os pechanenses. As pessoas desta terra são simpáticas, hospedeiras, bem-educadas e cordiais. Tirando algumas coisas menos boas (o que existe em todas as terras) Pechão é uma terra agradável para se viver.

 

- Deixo a garantia de duas coisas - a primeira é que continuarei a escrever neste blog da mesma forma que o tenho feito; a segunda é que se estes senhores anónimos continuarem a vir até cá para ofender, lamentando muito, terei que exercer o direito que me assiste de “exigir a identificação” de todos.

 

sinto-me: por causa de certos anónimos
escrito p/ pechanense às 14:05
link do post | comentar | favorito
partilhar
9 comentários:
De xicoxperto a 22 de Agosto de 2006 às 18:31
Uma Resposta adequada. Mais vale uma bofetada com luva de pelica do que um murro com luva de boxe embora, em certas circunstâncias, o mais indicado seja um par de açoites no rabo.
Continue a dizer as verdades porque para mentiras já há gente de sobra.

De Zé Tonto a 24 de Agosto de 2006 às 02:21
Que admiração que tenhas tido críticas! Basta ver como vai tudo por este país de políticos gananciosos, burlões e super-corruptos que pensam que vão manter-se impunes para toda a eternidade. Vai ver no meu site. Ainda têm alguns atrasados mentais que os defendem, mas esse número vai diminuindo lentamente até eles serem atirados para o lixo, tal como têm feito com o país e connosco. Olha que os comentários anónimos, o mais certo é terem sido escritos pelos responsáveis daquilo que muito justa e correctamente denunciaste cumprindo o teu dever de cidadão responsável. Se os cobardes não têm coragem de dar a cara, de certo que alguma razão hão-de ter. Continua! Força!
De touaqui a 24 de Agosto de 2006 às 11:52
Huau quem fala assim não é gago nenhum , em frente que vem ai gente, se o dizer umas verdades é dizer mal da terra, então os anónimos são piores que o carangueijo, acho que me estás a perceber.
O querer calar um bloguista porque chama a atençaõ sobre a situação da terra aonde vive é um assunto que anónimos tentam fazer a algum tempo.
àh é verdade gostei imenso da foto do cacho de uvas, maravilha.
De Anónimo a 25 de Agosto de 2006 às 15:33
Maria Rogélia
As suas respostas estão óptimas, Sr. Pechanense!.
É verdade, o último parágrafo não deve esquecê-lo!.
Quanto ao antepenúltimo, fez bem em esclarecer, porque esses anónimos, só podem ser cabeças sujas e não selam pela freguesia, nem por ninguém, com conversas daquelas bem como esse tal Rui, embora identificado.
De resto faltam-me as palavras, faço minhas as dos anteriores comentadores: Xicoxperto de 22/8/06 e do Touaqui de 24/8/06.
Bem Hajam.
De Anónimo a 25 de Agosto de 2006 às 15:50
O meu comentário é o anterior ficou em Titulo anónimo mas não é sou eu Rogélia.
De Anónimo a 25 de Agosto de 2006 às 15:58
Não faz mal dá muito bem para entender e conhecer a sua opinião sobre a nossa freguesia é anónimo com nome de Rogélia e com conhecimento sobre vários locais e não só... de Pechão então nem se fala parece que conhece todos como as suas mãos não quer é falar .... não tenha medo o tempo da outra Senhora já passou.... talvez tenha razão... parece que quer voltar quando querem calhar os Blogs
De touaqui a 25 de Agosto de 2006 às 19:02
Ainda bem que existe um blog afim de se chamar a atenção sobre a qualidade de uma aldeia/vila chamada Pechão, isso demostra que a qualidade dos seus habitantes está á tona da água, da água pura, se me faço entender.
O tempo do antigamente e segundo se diz em todas as linguas foi no antigamente, agora e diz-se e muito bem, vive-se em democracia e democracia quer dizer que anónimo não existe, é um traste, se afinal hoje para se nascer tem que se ter dois pais, mãe/pai.
Assim não se cale e tente que a sua aldeia/vila tenha o seu melhor meio ambiente e isso é razão para ter um certo orgulho na sua maneira de ser.
De Cláudia Silva a 9 de Setembro de 2006 às 00:41
Caro Pechanense, também moro em Pechão há seis anos e quero felicitá-lo pelo seu blog.

A blogosfera é, de facto, um espaço extraordinário em que qualquer indivíduo tem a oportunidade de exercer uma das facetas mais importantes duma cidadania verdadeiramente completa: a liberdade de expressão. A oportunidade de fazer ouvir a sua voz. É lamentável ver como várias pessoas lidam tão mal com o exercício desta liberdade.

Gostaria de inaugurar a minha participação neste espaço dizendo que concordo com tudo o que o Pechanense disse sobre ambiente, limpeza e recolha de lixo em Pechão. Chega a ser anedótico Pechão não ter pontos de recolha de lixo (orgânico e reciclável) em número suficiente, quando comparamos uma necessidade tão básica como esta com o rol de promessas megalómanas e estapafúrdias em tempo de campanha eleitoral.

Esta pequena aldeia é, infelizmente, e como muitos fizeram questão de sublinhar, um espelho do resto do país: políticos incompetentes e negligentes que não fazem a mínima idéia das necessidades mais urgentes das populações. Infelizmente não concordo com o Pechanense quando diz que Pechão é uma terra agradável para se viver. É uma terra suja, feia, com falta de planeamento e organização. Falta-lhe sobretudo visão e informação sobre o que as pessoas pensam do lugar onde vivem. É por isso que este blog é tão importante.

O problema do lixo, no entanto, não é exclusivo de quem limpa, mas também de quem suja. Há muita falta de civismo em Pechão. Quando vou deitar o lixo fora, da minha casa até ao ecoponto, recolho objectos em número suficiente para encher outro saco. Perto dos ecopontos, o cenário é desolador: muita gente (e penso que alguns são comerciantes locais, pelo volume dos objectos) prefere depositar o lixo no chão. É verdade que muitas vezes os ecopontos estão a abarrotar e não cabe mais nada. E aqui entra a negligência de quem limpa. Mas se não cabe, não será preferível esperar mais um dia ou dois em vez de jogar o lixo para o chão? TODOS os pechanenses ajudam a criar uma boa ou uma má imagem da aldeia.

Penso que se deveria apostar na educação cívica e ambiental em Pechão, para esta questão do lixo e, simultaneamente, investir em mais pontos de recolha de lixo - orgânico e reciclável. Uma solução que a Junta de Freguesia poderia delinear seria definir uma boa estratégia em conjunto com o Curso de Educação e Intervenção Comunitária da Escola Superior de Educação da Universidade do Algarve. É um curso que tem feito um trabalho excelente, nesta temática e noutras, junto de várias comunidades locais, no Algarve. Teria muito poucos custos e poderia surtir bons efeitos. Claro que para ver resultados, é preciso trabalhar. E é preciso, sobretudo, ouvir as pessoas. Mas como este episódio no Pechanense mostrou, isso não interessa muito por estas bandas.

Outra questão que me preocupa bastante é a perígosíssima estrada que rasga Pechão e que convida à velocidade. Atravessar a passadeira em frente ao talho é quase um desporto radical. Temo pela minha vida todos os dias. Não há lombas dissuasoras, nem bandas sonoras. Os semáforos inúteis que estão mais acima faziam bem melhor figura aqui. Para piorar, quando se atravessa do lado do talho para o outro, o espaço para os peões está muito reduzido devido aos tapumes do prédio em construção. Alguns condutores ainda têm a infeliz ideia de estacionar os carros nesse passeio, tornando a passadeira totalmente iútil, obrigando os peões a contornarem os veículos em plena estrada, arriscando-se e perturbando o trânsito. Claro que, mais uma vez, a falta de civismo é gritante, desta feita, por parte dos condutores. Porque não apostar na criação de um cartaz que faça os condutores pensar no perigo que estão a causar com a sua conduta e colocá-los em locais estratégicos, nos dois limites da aldeia? Porque não comprar três ou quatro pinos de ferro e espetá-los no passeio a seguir à passadeira de que falei, impedindo que aí se estacionem carros?

Não me parece que gerir as necessidades REAIS das pessoas seja uma coisa assim tão complicada se o interesse ao exercer política fosse, de facto, o de servir as populções. Mas, como todos nós estamos carecas de saber, não é isso que move os caciques!

Um abraço!
clau
De pechanense a 14 de Setembro de 2006 às 11:47
Olá Cláudia!

Obrigado pela visita e sê bem-vinda ao pechanense.

Comentar post

online

Worten Sempre?

. mais sobre mim

subscrever feeds

. pesquisar neste blog

 

últ. comentários

Meu caro Farid HaiderTem razão quanto ao que disse...
Uma observação ao texto supra citado.Não existe lí...
Não sei quem é o artista, mas deve ser nova ortogr...
Boa pergunta...felizmente já comprei o meu há muit...
:) oh GOD!!
queria saber noticias do zeca. alguem pode me info...
tive a orra de passa tres temporadas como atleta d...
Obrigado mas não é tanto "voltar", é mais dar o "a...
Bem vindo e bem - aventuradas sejam as tuas palavr...
Móss Pechanense. Andaste desaparecide?

. ligações

Fórum olhão ponto org



. posts recentes

Festas de Pechão 2014

Alguém me explica, sff?

Sérgio Godinho em Pechão

Pertencemos a uma Geração...

Convite

Pechão é esgoto a céu abe...

Pendurem a Vuvu na Janela

I Love Ketchup

Teatro em Pechão

Comunicado da Farmácia de...

Casamento homossexual... ...

História da Música "Amazi...

O Sorriso do Ciganito

Rock na Ribeira em Pechão...

Campanha "Um gravador par...

. arquivos

. tags

todas as tags

blogs SAPO
mozila Firefox2