"Não falta quem já considere a blogosfera como o quinto poder" (Vital Moreira, Colunista, Público)

Quinta-feira, 14 de Agosto de 2014

Festas de Pechão 2014

 

 

Festas de Pechão com o quê? Com Tamos? É algum grupo musical? É a atração da festa? Não sei quem são!

É interessante! Os nomes artísticos que muitas vezes são escolhidos pelos grupos musicais são engraçados e até originais. Se este for um grupo português, “Tamos” significa o mesmo que “Tambo” ou seja, é uma planta diurética e purgativa, (tamus communis, Lin.). Se for espanhol, “Tamo” significa acumulação de sujidade e pó debaixo dos móveis quando não se limpa o chão com frequência, ou seja, cotão. Portanto, “Tamos”, sendo o plural de “Tamo”, significa que é muito cotão…

Posto isto, não sei o que dizer!!!

Olhem! "Vaiam mazé às Festas de Pechão queles tão a comtar que vaias.”

 

sinto-me:
escrito p/ pechanense às 15:20
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
partilhar
Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

Alguém me explica, sff?

Vou comprar um “Disco Externo Rígido” de 500 GB que custava 64,99€ mas como a loja está com promoções, custa agora 57,59€. Com a introdução daquela coisa a que chamam de “Taxa dos Direitos de Autor” ou da “Lei da Cópia Privada” ou sei-la-o-quê, terei que pagar (quando entrar em vigor), parece-me (pelo que ouvi na TSF), 0,02€ por cada GB, ou seja, o disco externo volta a custar 64,99€.

A verdade é que ainda olhei para um outro de 3,5 TB, com o preço promocional de 114,99€, mas com a tal lei é acrescentado o valor da taxa máxima de 25,00€…

A minha pergunta é somente esta: A aquisição desta geringonça (o dito disco externo) tem como objetivo guardar as muitas fotografias e outros documentos, cuja autoria é minha. Portanto, onde, ou a quem, é que eu me devo dirigir para reaver a taxa que eu próprio paguei a mim? Alguém sabe?

escrito p/ pechanense às 11:02
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 4 de Março de 2013

Sérgio Godinho em Pechão

Sérgio Godinho e João Paulo Cotrim vão estar presentes na Junta de Freguesia de Pechão, no próximo dia 9 de março, pelas 17h, para inaugurar a exposição coletiva “Sérgio Godinho e as 40 ilustrações” e apresentar o livro que deu origem à mostra, feito para assinalar os 40 anos de carreira do músico.

 

A obra é uma parceria entre Sérgio Godinho, que selecionou as canções, e João Paulo Cotrim, editor da Abysmo, que lançou o desafio a 40 ilustradores – de José Brandão a Henrique Cayatte, de Catarina Valadas a Gémeo Luís, de João Maio Pinto a Pedro Nora, de Pedro Proença a Teresa Lima, de João Fazenda a André Carrilho, enfim, várias gerações, diversas origens e todos os estilos – para iluminarem algumas melodias que marcaram os nossos dias. O resultado foi um álbum, declinado agora em exposição com impressões fine art das diferentes interpretações.

Durante a sessão Sérgio Godinho falará desta sua nova experiência e da sua longa carreira de cantautor, músico e produtor ao longo de 40 anos.

A Junta de Freguesia convidou o ator Luís Vicente, o músico Paulo Pires e o artista plástico Reinaldo Barros que irão também participar no evento.

"Os Sobreviventes" (1971), "Mútuo Consentimento" (2011), "Lisboa que amanhece", "Etelvina", "Balada da Rita", "Arranja-me um emprego", "Com um brilhozinho nos olhos", "O elixir da eterna juventude", "Em dias consecutivos" e "Sopro do coração" (escrita por Sérgio Godinho para os Clã) são algumas das canções ilustradas.

A exposição "Sérgio Godinho e as 40 ilustrações" estará patente até 28 de março, de segunda a sexta das 9h às 17h.

Mais informações podem ser recolhidas junto da Junta de Freguesia de Pechão através dos telefones 289 710 640/647 ou do endereço eletrónico geral@jf-pechao.pt

escrito p/ pechanense às 10:53
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 14 de Março de 2011

Pertencemos a uma Geração Desenrascada

Sim, pertencemos a uma Geração Desenrascada.

 

Trabalhamos, ganhamos pouco, pagamos tudo que são Impostos e Segurança Social (aliás, antes de receber o nosso parco salário retiram tudo aquilo que “é de direito”), este ano também pagamos as propinas do filho mais velho que estuda na Universidade (do ano passado para este consideraram-nos mais ricos e retiraram a bolsa... embora os rendimentos sejam os mesmos), assumimos todas as despesas com os estudos do filho mais novo que se encontra na Secundária (embora estude no ensino público e, em princípio, gratuito), não recebemos nenhum subsídio, temos um carro nada novo (comprado em segunda mão e quase todos os meses na oficina), vamos pagando o empréstimo da casa ao Banco, não ficamos dias inteiros sentados em pastelarias a tomar pequenos-almoços, lanches e afins, raramente (mas mesmo muito raramente) vamos a um restaurante ou cinema  e, acima de tudo, não temos uma mãe aqui ao lado onde possamos ir comer.

 

Convém ainda dizer que nunca deixámos de exercer o nosso direito ao voto. Nunca votámos no actual Primeiro-Ministro e seu governo. Nas próximas eleições vamos votar novamente e, sem dúvida alguma, não votaremos (novamente) neste ‘Regime Sócretino’

 

Pronto, já disse.

 

escrito p/ pechanense às 13:16
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
partilhar
Quinta-feira, 16 de Dezembro de 2010

Convite

 

Clica para ver a imagem maior

 

Para saberes a localização das Igrejas clica em:

*

IGREJA DE OLHÃO

ou

IGREJA DE ALFANDANGA

 

escrito p/ pechanense às 10:04
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quarta-feira, 21 de Julho de 2010

Pechão é esgoto a céu aberto (Segunda Parte)

Quem segue este blog sabe que por vezes eu escrevo aqui "cartas abertas" aos senhores presidentes da Junta de Freguesia de Pechão e da Câmara Municipal de Olhão. Apenas as escrevo aqui. Desta vez, ao escrever o post/carta aberta "Pechão é esgoto a céu aberto", a 23 de Abril de 2010, decidi enviar directamente para os emails dos senhores presidentes a referida "carta aberta". Aqueles para quem escrevo são livres de responder ou não e eu sinto-me obrigado a publicar as suas respostas, caso o pretendam.

 

Pois bem, a 14 de Maio de 2010, o senhor presidente da Junta de Freguesia de Pechão enviou-me um email como resposta e, depois de conversar com ele e este concordar, aqui publico a sua resposta:

 

 

De: Custódio Moreno [email]
Data: Fri, 14 May 2010 20:56:06
Para: Jaime Fernandes [email]

 

Exmo. Senhor

Jaime Fernandes

 

Serve a presente para responder à missiva que V. Exa. nos fez chegar através de e-mail, no dia 24 de Abril, a qual desde logo mereceu a nossa melhor atenção.

Neste sentido, há muito tempo que o executivo desta autarquia tem vindo a articular com os serviços da Câmara Municipal de Olhão para tentar encontrar a melhor solução para este problema que muito nos preocupa a todos.

Assim, inúmeras limpezas têm sido efectuadas ao esgoto, em especial no troço que vai desde a sede do Clube Oriental de Pechão até ao cruzamento central, as quais remedeiam a situação temporariamente.

O ano passado, para melhor identificar o problema, a Câmara Municipal contratou os serviços de uma empresa que introduziu uma sonda com câmara TV no interior de todo o sistema de drenagem de esgotos, o qual veio ajudar a definir a melhor estratégia a adoptar. Verificou-se ainda que, apesar de ser uma obra com mais de trinta anos, estava perfeitamente funcional.

A situação de entupimentos muito frequentes veio identificar outro problema, o lançamento de toalhitas, pensos higiénicos e fraldas na rede de esgotos, o que tem vindo a agravar-se de dia para dia.

Neste cenário deveras preocupante por tão grande falta de cidadania, no passado dia 12 de Maio, procedeu-se à abertura de um roço para se poder efectuar a remoção completa daqueles dejectos que parecem ser os principais causadores desta situação. De salientar que foram retirados vários baldes de lixo, conforme comprovam as fotografias em anexo.

Brevemente, iremos realizar uma campanha de sensibilização junto dos moradores, para que cooperem connosco não lançando este tipo de lixo indevidamente na rede de esgotos.

Estas são apenas algumas das medidas que estamos a tentar implementar, em parceria com a Câmara Municipal, para que a breve trecho possamos melhorar a qualidade de vida das nossas populações.

Agradecemos, desde logo, toda a atenção dispensada.

Com os melhores cumprimentos.

 

O Presidente da Junta de Freguesia

Custódio José Barros Moreno

 

(fotografias: e )

 

escrito p/ pechanense às 12:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
partilhar
Terça-feira, 15 de Junho de 2010

Pendurem a Vuvu na Janela

 

 

Lembrei-me que poderia ser lançada uma campanha nacional de apoio à selecção portuguesa. À semelhança do que se fez com as bandeiras durante o euro, todos os portugueses deveriam pendurar Vuvuzelas à janela.

 

Vamos todos transmitir "energia positiva" aos nossos jogadores colocando Vuvuzelas à janela.

 

Em apoio à selecção eu já silenciei a Vuvu, pendurando-a à janela!

 

sinto-me:
escrito p/ pechanense às 12:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
partilhar

I Love Ketchup

 

sinto-me:
escrito p/ pechanense às 11:50
link do post | comentar | favorito
partilhar
Segunda-feira, 14 de Junho de 2010

Teatro em Pechão

 

"Após alguns anos de interregno, foi reactivado o Grupo de Teatro deste Clube, que irá levar à cena nos próximos dias 19 e 20 de Junho, pelas 22H00 na sede do Clube Oriental de Pechão,  "O Nº. 11", uma adaptação de uma peça de Margarida Fonseca Santos e encenada por Afonso Dias.
 
O bilhetes irão estar à venda na sede do Clube nos próximos dias 14,15 e 16 de Junho entre as 21h00 e as 22H00 e nos dias das apresentações uma hora antes do inicio dos mesmos.
A Secção Cultural do Clube Oriental de Pechão
escrito p/ pechanense às 10:40
link do post | comentar | favorito
partilhar
Quarta-feira, 9 de Junho de 2010

Comunicado da Farmácia de Pechão

Quem passa à frente da Farmácia de Pechão, Concelho de Olhão, pode ler o comunicado da Senhora Directora Técnica da "Farmácia Da Ria" às "gentes de Pechão" (Tradução: "gentes de Pechão" = utentes da Farmácia de Pechão. "Farmácia Da Ria" = Farmácia de Pechão deslocalizada para o Centro Comercial de Olhão, Ria Shopping, instalado na Cidade de Olhão, Freguesia de Quelfes). Este comunicado da Dra. Ana Luísa Pacheco Mendes Segundo encontra-se afixado na montra da, ainda, Farmácia de Pechão.

 

Ao ler o referido comunicado, aquilo que mais chama a atenção é o segundo parágrafo, com destaque para o seguinte: "posteriores alterações legislativas no sector das farmácias obrigaram-nos a tomar esta decisão" (Desculpe senhora doutora... tenho uma dúvida! Quis mesmo dizer obrigaram-nos? Quem?).

 

Para que possam ler o comunicado, aqui fica a fotografia da praxe!

 

Comunicado da Directora Técnica da Farmácia de Pechão, quero dizer, Farmácia da Ria

 

...perante isto, aquilo que me ocorre dizer é apenas: "estou sem palavras!"

 

escrito p/ pechanense às 13:12
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 7 de Junho de 2010

Casamento homossexual... escrevo pouca coisa!

Depois da lei que permite o casamento civil entre homossexuais ter sido aprovada a 11 de Fevereiro de 2010, foi promulgada pelo Senhor Presidente da República no passado dia 17 de Maio e foi publicada em Diário da República no dia 31 de Maio. Depois de publicada a lei precisou de cinco dias para ser aplicada que, com feriado e fim-de-semana, coincide com o dia de hoje, 7 de Junho.

 

Logo pela manhã comecei a ouvir no rádio que as duas mulheres lésbicas que já em tempos (ainda antes da lei ser aprovada) foram "capa de revista" porque queriam casar, iam casar na mesma Conservatória do Registo Civil em Lisboa onde em tempos tinham "encenado um teatro" para a comunicação social. De facto casaram hoje. Sobre toda esta "novela" do casamento entre pessoas do mesmo sexo, não me apetece escrever muita coisa... apenas o seguinte... para já:

  1. Só hoje é que foi possível para estas duas senhoras tratarem do processo de casamento no Registo Civil (porque só hoje é que se aplica a lei) e no mesmo dia conseguiram realizar o casamento. Embora seja possível, isto é, se a Conservatória do Registo Civil tiver disponibilidade na sua agenda de casamentos, muito dificilmente se consegue casar no mesmo dia em que se trata do processo (e ainda por cima o primeiro dia em que se aplica uma lei)... Que digam as centenas de pessoas que desejam realizar um casamento normal (sim eu sei que disse casamento normal... estou a referir-me ao casamento entre um homem e uma mulher). Das duas uma... ou essa Conservatória do Registo Civil está às moscas, com muito pouco para fazer, ou muitas pessoas, tendo à sua frente numa grande bicha (sim eu sei que disse bicha), foram passadas à frente.
  2. Porque é que em todo este processo do casamento homossexual tem aparecido sempre como "cabeça de cartaz" duas mulheres lésbicas e não dois homens homossexuais? Interessante!
  3. Parece-me que para a comunicação social e para a opinião pública é muito importante ficar a saber quando e como foi o primeiro casamento homossexual em Portugal... Pena que não tivesse havido nenhum interesse em dar a notícia, por exemplo, do primeiro Casamento Civil sob a Forma Religiosa em Portugal (um casamento normal entre um homem e uma mulher numa Igreja não Católica). Por exemplo aqui do Algarve podiam ter dado esta notícia.
  4. Será válida a tentativa de se pressionar uma Igreja Cristã (qualquer que ela seja), a aceitar a homossexualidade e, em particular, o casamento entre pessoas do mesmo sexo?

 

 

escrito p/ pechanense às 16:30
link do post | comentar | favorito
partilhar
Sexta-feira, 4 de Junho de 2010

História da Música "Amazing Grace (Maravilhosa Graça)"

escrito p/ pechanense às 11:43
link do post | comentar | favorito
partilhar
Terça-feira, 1 de Junho de 2010

O Sorriso do Ciganito

 

...tinha mais ou menos três anos! Cabelo sujo, despenteado, a cara toda tisnada e vestia uma roupa suja e rasgada. Os pés, descalços, estavam mais escuros que a cor morena da sua pele. Lá estava ele numa rotunda de Faro, junto a uma passadeira, à espera que os carros o deixassem passar para o outro lado onde o parque de estacionamento, do Centro Comercial, lhe traria algumas moedas para entregar a um adulto, muito mais “pobre” que ele.

 

Passaram um...dois... três carros! Nenhum parou! Ninguém lhe deu a prioridade a que tinha direito! Chegou a nossa vez. Parei junto ao traçado do chão que aguardava ser pisado por aqueles pés pequenos. Aquela passagem de peões que estava habituada a ser pisada por sapatos, ia agora conhecer uns pezinhos descalços e sujos. Receoso e espantado iniciou a sua travessia. Lentamente, com os olhos sempre fixos em nós, foi passando. De repente vejo sair daquele pequeno rosto, trigueiro e farrusco, um sorriso lindo e contagiante. Os seus olhos esverdeados, que passavam despercebidos, brilharam mais do que nunca. O ciganito, ignorado e desprezado na rotunda, naquele instante, como que deixando sair cá para fora um grito abafado no seu peito, mostrou toda a beleza de menino inocente e bonito que estava dentro de si. Também sorri... com gosto. Percebi então que o sorriso daquela criança fora provocado pelo sorriso da minha mulher. Quando chegou ao outro lado da rua parou e ficou a olhar para nós...

 

Não ouvisse eu um coro de buzinas, de pessoas que nunca têm tempo para parar e apreciar a beleza daquilo que é simples e, à primeira vista, é feio, comecei a andar com o carro. A minha mulher ainda olhou para trás e fez-lhe adeus. Imediatamente ele levantou a sua mãozinha toda suja e, mais uma vez, surpreendeu-nos com aquele belo sorriso!

 

(Hoje, dia da criança, reedito este texto escrito em 2006. Feliz dia da criança!)

 

 

sinto-me:
escrito p/ pechanense às 12:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
partilhar
Segunda-feira, 31 de Maio de 2010

Rock na Ribeira em Pechão - XIIº

Clica na imagem para saberes mais

 

 "HÁ 12 ANOS A PROMOVER A MÚSICA MODERNA PORTUGUESA


A zona desportiva de Pechão, ali mesmo junto à Ribeira de Bela Mandil, no próximo dia 9 de Junho, quarta-feira, pelas 22h, recebe a XIIª edição do ROCK NA RIBEIRA Flor do Sal em Pechão.
Este ano com Macacos do Chinês, Punk' Mantega, Fora da Bóia e Dharma Project, quatro propostas das novas tendências da música moderna portuguesa.
O ROCK NA RIBEIRA é um festival de música moderna portuguesa que a Freguesia de Pechão promove há 12 anos, dedicando especial atenção às bandas oriundas do Algarve, principalmente do concelho de Olhão. O evento é hoje uma referência na região e tem vindo a afirmar-se no panorama da música moderna portuguesa; pelo seu palco passaram Toranja, Reacções Verbais, Camaleão Azul, Linda Martini, The Vicious Five, Mindlock, Murangus, La Plante Mutante, entre outros.
Uma iniciativa promovida pela Junta de Freguesia de Pechão em parceria com o Grupo Motard de Pechão e o Clube Oriental de Pechão e o apoio da Câmara Municipal de Olhão.

escrito p/ pechanense às 12:34
link do post | comentar | favorito
partilhar
Terça-feira, 11 de Maio de 2010

Campanha "Um gravador para o Ricardo"

"O 31 da Sarrafada + O Arcebispo aka João Moreira de Sá unem esforços para uma causa solidária: Dar um gravador ao deputado do PS, Ricardo Rodrigues.

 

Juntem-se a nós nesta causa! Por cada 2000 visualizações no YouTube ou 500 downloads do tema (que podem fazer no leitor abaixo) adicionaremos €5 ao fundo "Um Gravador para o Ricardo", até ao valor máximo de €30 que usaremos para comprar um gravador para oferecer a Ricardo Rodrigues. É só clicar.

  

 

 

Letra (para acompanhar):

 

Chega um momento
Em que a pressão aumenta
E um pobre deputado já não aguenta

Querem entalá-lo
Ooohhh assim não pode ser
Tadito, é hora d'ajudar.

Não pode ser
Cada um pior c'o outro
Alguém tem que parar este massacre

Somos todos parte
Duma grande família
E na verdade
Um gravador
É tudo o que ele precisa


Um gravador
Para o Ricardo
Não tem que ser um aparelho
Sofisticado
Mas é especial
Porque é digital
É sarrafeiro mas é comprado,
não é gamado.


Vem Junta-te a nós
Para dar ao deputado,
Uma coisa catita e bem bonita

Que vem sem perguntas, pelo povo ofertado
E que não seja, da Revista Sabádo


Um gravador
Para o Ricardo
Não tem que ser um aparelho
Sofisticado
Mas é especial
Porque é digital
É sarrafeiro mas é comprado,
não é gamado.


Adere à campanha
Aqui do Sarrafada
Se és jornalista não ligues
É para o Rodrigues
Tudo acaba bem, haverá paz no ar
Sem ser precisa providência cautelar
(Ou sequer surripiar)

 


Um gravador
Para o Ricardo
Não tem que ser um aparelho
Sofisticado
Mas é especial
Porque é digital
É sarrafeiro mas é comprado,
não é gamado.

 

(Repete até ao final, ou até ficarem cansados)

sinto-me: solidário
escrito p/ pechanense às 10:20
link do post | comentar | favorito
partilhar
online

Worten Sempre?

. mais sobre mim

subscrever feeds

. pesquisar neste blog

 

últ. comentários

Meu caro Farid HaiderTem razão quanto ao que disse...
Uma observação ao texto supra citado.Não existe lí...
Não sei quem é o artista, mas deve ser nova ortogr...
Boa pergunta...felizmente já comprei o meu há muit...
:) oh GOD!!
queria saber noticias do zeca. alguem pode me info...
tive a orra de passa tres temporadas como atleta d...
Obrigado mas não é tanto "voltar", é mais dar o "a...
Bem vindo e bem - aventuradas sejam as tuas palavr...
Móss Pechanense. Andaste desaparecide?

. ligações

Fórum olhão ponto org



. posts recentes

Festas de Pechão 2014

Alguém me explica, sff?

Sérgio Godinho em Pechão

Pertencemos a uma Geração...

Convite

Pechão é esgoto a céu abe...

Pendurem a Vuvu na Janela

I Love Ketchup

Teatro em Pechão

Comunicado da Farmácia de...

Casamento homossexual... ...

História da Música "Amazi...

O Sorriso do Ciganito

Rock na Ribeira em Pechão...

Campanha "Um gravador par...

. arquivos

. tags

todas as tags

blogs SAPO
mozila Firefox2